quinta-feira, 10 de setembro de 2015

ATÉ QUE ENFIM, A CBV CAIU NA REAL E VAI BANCAR OS CLUBES!

Equipes terão despesas bancadas pela CBV. Foto: Matheus Beck/TXT
Novo Hamburgo (RS) - Uma reunião entre as agremiações e a Confederação Brasileira de Voleibol definiu que a entidade vai pagar a maioria dos custos relacionados à Superliga Masculina. Em troca, os clubes abriram mão de ficar com as receitas de publicidade de centro de quadra: postes, redes e cadeiras de árbitros. Pelo que explicou a entidade, em material enviado à imprensa, a CBV "viabilizará financeiramente a logística de viagens dos times visitantes, incluindo passagens aéreas, hospedagem e traslados terrestre, além de custear arbitragem e fornecer bolas para a competição".

NOTA DO EDITOR: Alô, amigos! Sinceramente, até que enfim a CBV caiu na real e irá ‘ajudar’ os clubes na próxima Superliga, tanto masculina quanto feminina. Era um pedido antigo dos clubes que a CBV passasse a arcar com esses custos. A entidade, por outro lado, venceu uma segunda queda de braço, que envolvia a data de encerramento do torneio. A Superliga Masculina acaba em 10 de abril, 10 semanas antes do início da Liga Mundial, dando à seleção maior tempo de preparação. No feminino, a CBV vai arcar com hospedagem, além dos custos com passagens aéreas, arbitragem e bolas, mas não custeará alimentação e traslado terrestre. Em contrapartida, também não receberá as propriedades de postes, redes e cadeiras de árbitro para comercialização. Acho que os clubes saíram ganhando com certeza, até por que, as despesas são enormes. EM TEMPO: Outro ponto que terá que ser discutido em breve é o calendário. Tudo bem, ano que vem tem Olimpíada e realmente tem que preparar as Seleções masculinas e femininas, mas depois algo tem que ser feito. Não é possível encerrar um campeonato e cinco meses depois retomar as atividades. Assim, fica inviável manter os patrocinadores. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...