segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

É TRISTE NÃO VER EQUIPES GAÚCHAS NA SUPERLIGA B FEMININA!

Voleibol feminino no Estado não está disputando a Superliga B. Foto: Divulgação Sogipa
Porto Alegre (RS) - A equipe do Uniara (SP) esteve nas duas últimas temporadas na principal divisão do voleibol brasileiro, e, agora na Superliga B, começou a caminhada de volta à elite com bons resultados. Pela segunda rodada, na noite deste sábado, a equipe paulista venceu, fora de casa, o Vôlei Itabirito (MG) por 3 sets a 0 (25/18, 25/13 e 25/17), em Itabirito (MG). Nos outros dois jogos do dia, Fluminense (RJ) e São José dos Pinhais (PR) conquistaram a primeira vitória na competição. O time do Paraná jogou em casa e bateu o ACV/UnoChapecó/Orbenk (SC) em três sets (25/15, 25/19 e 25/20), em São José dos Pinhais (PR). Para fechar a noite, o tricolor carioca conseguiu a virada sobre o Cascavel/Unimed/Sensei (PR) por 3 sets a 2 (21/25, 27/25, 25/21, 23/25 e 15/4), em Cascavel (PR). 

NOTA DO EDITOR: Alô, amigos! Estou um tanto quanto desapontado em relação a falta de apoio ao vôlei feminino. Na temporada passada tivemos a Sogipa chegando a decisão do título e ficando com o vice da Superliga B. Vamos combinar que foi um baita resultado! Entretanto, o projeto não foi em frente e confesso que não entendi! Claro que os argumentos estão relacionados a falta de verba e principalmente a crise financeira no Brasil. Durante o Campeonato Gaúcho tivemos a equipe da BSBIOS de Passo Fundo, que conquistou o título e que até existia a possibilidade de jogar a Superliga B, mas não teve sequencia. Infelizmente, o voleibol feminino no Rio Grande do Sul não tem apoio. O pouco que tem e temos que ressaltar quem participa, não é o suficiente para estarmos em uma competição nacional. Até posso esquecer alguns profissionais que atuam no vôlei feminino aqui no estado, mas vou citar duas pessoas que lutam diariamente para que a categoria não caia no esquecimento. Os professores Gilberto Bellaver e Marcos Toloni estão sempre muito envolvidos com a questão, mas sozinho ninguém consegue sair do lugar. É importante ressaltar também o empenho do presidente da Federação Gaúcha de Voleibol (FGV), Carlos Cimino, que tem feito de tudo para que tanto o vôlei masculino quanto o feminino volte a ser destaque! É triste não ver equipes gaúchas na Superliga B!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...