quinta-feira, 28 de julho de 2016

Qual o futuro do nosso voleibol na Olimpíada do Rio?

Os nossos treinadores são extremamente competentes
Alô, amigos!
Embora tenha minhas restrições como os dirigentes da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) administram o esporte, quero dizer que vou torcer e muito pelo sucesso das nossas seleções neste Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. 

Bernardinho é o grande trunfo da seleção masculina
Acredito demais nos trabalhos tanto do Bernardinho quanto do Zé Roberto Guimarães. Apesar de ver neste momento a seleção masculina um pouco a frente do time feminino. Estamos atravessando um momento de renovação em ambas as equipes, porém, a qualidade dos comandados de Bernardinho é superior em algumas posições onde a seleção feminina sofreu mudanças.

Levantador William Arjona é dos destaques
Não temos mais Giovani, Tande, Carlão, Nalbert, Giba, Maurício, Ricardinho, Gustavo, Andre Heller, mas contamos com jogadores de muita qualificação, como o ponteiro Lucarelli, os levantadores William Arjona e Bruninho, o oposto Wallace e claro, o libero Serginho, remanescente de grandes equipes. 

Jaque é uma esperança do time feminino
Já no time feminino não contamos mais com a levantadora Fofão, nem com Fernanda Venturini, mas temos a Dani Lins, que possui qualidade. Não temos mais Leila, Érika, Fabi, entre outras. Porém, temos a Natália, Scheila, Jaqueline e a jovem Gabi. 

Vou aqui antes de iniciar a competição, escrever que a seleção masculina chegará ao seu objetivo. Pra mim, levará a medalha de ouro, Mas, a nossa seleção feminina ficará pelo caminho, infelizmente! É chute, sentimento e ao mesmo tempo, uma análise do atual momento das duas equipes!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...